Fecomércio-PE

Fecomércio-PE

Contribuição Sindical fortalece segmento do comércio de bens e serviços

 

A contribuição sindical colabora não só com o fortalecimento do segmento, mas também cumpre um papel social de extrema importância, incentivando a geração de emprego e renda para a população. Além disso, é por meio da representatividade sindical patronal que o segmento do comércio de bens e serviços defende os interesses do setor, com o objetivo de fortalecer o empresariado.

 

As empresas têm até o dia 31 de janeiro para reafirmarem seu compromisso com a entidade representativa e efetuar o pagamento da contribuição sindical em parcela única, sem juros e multa. De acordo com o presidente da Fecomércio-PE, Josias Albuquerque, todas as ações das entidades sindicais visam atender a todas as empresas do segmento, indistintamente. “A cada conquista de uma representação sindical, todos ganham. São beneficiadas as empresas ligadas ao setor e a sociedade como um todo, já que os sindicatos também cumprem um papel social de extrema importância”, destacou.

 

Além disso, um movimento sindical forte é essencial para a organização coletiva da sociedade civil e para a defesa dos princípios éticos e democráticos. É a contribuição sindical que colabora para a manutenção das ações dos sindicatos e federações e confederações. Parte do valor também é destinado ao Governo Federal, onde a arrecadação é destinada ao Fundo de Amaparo ao Trabalhador e ao Seguro Desemprego.

 

Confira os detalhes sobre a Contribuição Sindical:

Rif_008-1

Novo código comercial

 

almeida

 

Por José Almeida de Queiroz (Consultor da Presidência do Sistema Fecomércio-PE)

 

Tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei nº. 1.572/2011, que dá nova redação ao Código Comercial Brasileiro. Foi muito oportuna a iniciativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC em editar uma Cartilha sobre o  Novo Código Comercial.Estamos destacando alguns pontos de interesse de empresários e consumidores, bem como dos operadores do Direito. O aludido instrumento legal disciplinará as relações jurídicas entre empresas e empresários, dos direitos e obrigações dos sócios e das medidas relativas à crise da empresa (falência e recuperação judicial).

 

Empresa é definida como atividade econômica organizada para produção ou circulação de bens e serviços. O objetivo principal do Novo Código Comercial é modernizar  a Lei acerca das empresas para que elas possam funcionar e se desenvolverem melhor, sem as amarras que atualmente existem.A organização de empresas fortes é importante para todos, porque elas criam postos de trabalho, atendem às necessidades dos consumidores e geram outros negócios e oportunidades. Os princípios gerais defendidos pelo novo diploma legal são: liberdade de iniciativa, liberdade de competição e função social da empresa. O regime fiduciário é uma alternativa nova para o empresário se proteger dos riscos empresariais sem ter que necessariamente conseguir alguém para ser seu sócio.

 

Embora não sejam alteradas as categorias de empresas atualmente previstas em diversas legislações, o novo código comercial vai concentrá-las numa única lei. O Novo Código Comercial trata também da chamada "concorrência desleal" e da "conduta parasitária". Haverá apenas o disciplinamento do comércio eletrônico entre empresários, já que para os consumidores será consagrado na reforma do Código de Defesa do Consumidor.







Kotra-RJ realiza encontro de Negócios do Setor Elétrico

Rif_008-1

Josias Albuquerque recebe novo cônsul da Alemanha

Rif_008-1

 

O presidente do Sistema Fecomércio/Senac/Sesc-PE, Josias Albuquerque, recebeu durante almoço, nesta terça-feira (12/11), no Senac Pernambuco, o novo cônsul-geral da Alemanha no Nordeste, Dietmar Bock. Participaram do encontro, que teve como objetivo aproximar o empresariado local do novo cônsul, os presidentes de sindicatos do comércio de bens, serviços e turismo, presidentes de entidades de classe e empresários.

 

Durante o encontro, o Dietmar Bock teve a oportunidade de conhecer os trabalhos realizados pelas instituições ligadas à Fecomércio-PE, o Sesc e o Senac, nos âmbitos da formação profissional para o segmento do comércio, assistência social, saúde, cultura e educação.

 

Após a apresentação das instituições, Josias Albuquerque destacou a importância das relações entre a Alemanha e o Brasil. “Nós temos uma ligação histórica com a Alemanha, esperamos que este primeiro contato entre o cônsul e os nossos representantes das entidades aproxime mais os países”, disse.

Programa Ecos de Sustentabilidade CNC/Sesc/Senac em PE será lançado no dia 20

Rif_008-1

Inscrições abertas para a 18ª Missão Empresarial da Fecomércio-PE

A Fecomércio-PE realizará, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e o Sebrae Pernambuco, a 18ª Missão Empresarial do Brasil à Coreia do Sul e China, entre os dias 3 e 20 de abril, com foco operacional nas cidades de Seul, Xangai, Pequim e Cantão. Seminários sobre oportunidades de investimentos e de negócios no Brasil, rodadas de negócios, visitas técnicas e participação na Feira de Cantão, a famosa Canton Fair, a maior feira de importação e de exportação do mundo, já estão programados para acontecer nas cidades visitadas.

Para fazer a inscrição, basta clicar aqui. A expectativa é reunir 80 participantes entre empresários de diversos segmentos, além de representantes dos governos federal, estaduais e municipais, de Federações do Comércio, de Federações da Indústria e da Agricultura, de universidades, de instituições de fomento, do poder legislativo estadual e federal e da imprensa.

O objetivo desta missão empresarial é proporcionar o conhecimento do potencial de comercialização dos produtos brasileiros na China e na Coreia do Sul, assim como dos investimentos desses dois países no Brasil, para iniciar uma relação de negócios que possibilitem aos exportadores, importadores e investidores ações posteriores para o desenvolvimento do segmento empresarial brasileiro, especialmente do Estado de Pernambuco.

“As missões empresariais não são apenas oportunidades para fomentar os processos de internacionalização da economia, mas de conhecer as formas de negócios desses países e suas tecnologias. E potencializar as oportunidades de negócios entre o Brasil, especialmente Pernambuco, e os países estrangeiros”, disse o coordenador geral das missões empresariais da Fecomércio-PE, Oswaldo Ramos.

A relevância da Coreia do Sul e da China na economia mundial só pode ser entendida considerando a importância que exercem ao lado do Japão no chamado subsistema econômico do Leste asiático, composto por 16 países, com uma população de mais de 1,15 bilhão em um território de 12 milhões de quilômetros quadrados. No mercado do comércio mundial é crescente a participação desse bloco de países no mercado de bens e serviços, que vão desde bens de consumo não-durável chineses até as plataformas navegáveis, computadores e eletrônicos coreanos. Nas importações, destacam-se os produtos primários, notadamente as commodities agrícolas e industriais.

A República Popular da China é uma das economias que mais cresce no mundo. De acordo com informações do World Economic Outlook (WEO), do FMI, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês alcançou US$ 8,2 trilhões em 2012 (11,5% do PIB mundial), consolidando-se como a segunda maior economia do planeta, atrás apenas dos Estados Unidos. O volume de importação cresceu em 6,6% do volume de importações e de 5,3% do volume de exportações chinesas entre 2011 e 2012, resultando numa balança comercial com superávit de US$ 231, 7 bilhões.

Já a Coreia do Sul possui uma estratégia de desenvolvimento econômico, nos últimos 40 anos, baseada em notáveis investimentos na matriz educacional. O PIB da Coreia é o 15° do mundo e foi estimando em US$ 1,15 trilhão em 2012, segundo o WEO/EMI. Desde a década de 1970, o país desenvolve sua economia baseada na inovação para a produção de produtos intensivos em tecnologia.

Desde o ano de 1996, a Fecomércio-PE realiza missões internacionais para diversos países, como Holanda, Espanha, França, Portugal, Itália, Alemanha, Rússia, Polônia, China, Índia, Emirados Árabes Unidos (Dubai), Angola, África do Sul e Bélgica, proporcionando o incremento de exportações de produtos, facilitando importações de bens de consumo de capital e matérias-primas, além do acesso à tecnologia e formação de joint ventures.



 

Josias Albuquerque recebe cônsul-geral da Alemanha no Nordeste

O presidente do Sistema Fecomércio/Senac/Sesc-PE, Josias Albuquerque, promove almoço, amanhã (12/11), no Restaurante-Escola do Senac, de boas-vindas para o novo cônsul-geral da Alemanha no Nordeste, Dietmar Bock. Participam do almoço a diretoria da Fecomércio, os presidentes de sindicatos do comércio de bens, serviços e turismo, presidentes de entidades de classe e empresários. O objetivo do encontro é aproximar o empresariado local do novo cônsul.

 

 

Confirmaram presença no almoço o presidente do Sebrae-PE, Pio Guerra, o presidente da Fiepe, deputado federal Jorge Côrte Real, o presidente da Apes, Edivaldo Guilherme, o presidente da Fetracan, Newton Gibson, o presidente da Aspa, Douglas Cintra, e os empresários Guilherme Ferreira Costa e Carlinhos da Tupan.

 

Estão abertas inscrições para Missão Empresarial do Brasil à Coreia do Sul e China

A Fecomércio-PE está com inscrições abertas para a Missão Empresarial do Brasil à Coreia do Sul e China, que será realizada de 3 a 20 de abril de 2014, nas cidades de Pequim, Xangai, Cantão e Seul. A programação inclui seminários sobre oportunidades de investimentos e de negócios no Brasil, rodadas de negócios, visitas técnicas e participação na Feira de Cantão, a maior feira de importação e de exportação do mundo. Clique aqui para fazer a sua inscrição. Mais informações pelo telefone 3231-5393.

Seminário Itinerante Future Visions - German Weeks chega ao Recife nos dias 27 e 28

Como será o futuro da humanidade e do Brasil nos próximos 10, 20 ou 50 anos, nas áreas da sustentabilidade, infraestrutura e energia, inovação, nutrição e saúde, mobilidade, educação e capacitação? Estes temas serão foco de discussão na “Exposição & Seminário Itinerantes Future Visions - German Weeks”, que oferecerá algumas respostas a estas questões, apresentadas por especialistas e empresas que estão como Bayer, Henkel, Siemens, Volkswagen e ZF. No Recife, o evento ocorrerá nos dias 27 e 28 de novembro, no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI RNE), na Cidade Universitária.

Future Visions - German Weeks, organizado pela Câmara Brasil-Alemanha, começou a ser realizado entre em agosto e segue até março de 2014 e percorrerá seis cidades brasileiras: Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Salvador. Nos eixos locais serão levantados temas como os desafios para as próximas décadas, como o Brasil e Alemanha podem estabelecer parcerias de sucesso, entre outros.

As inscrições para o encontro já podem ser feitas no site http://www.futurevisions.com.br/recife


Serviço:

“Exposição & Seminário Itinerantes Future Visions - German Weeks

Data: 27 e 28 de novembro

Local: Ministério da Ciência e Tecnologia - MCTI RNEEndereço

Endereço: Av. Prof. Luis Freire, 01 - Cidade Universitária | Ao lado do Campus da UFPE

Segs promove videoconferência “5S no Ambiente Virtual"

O programa de Sistema de  Excelência em Gestão Sindical (Segs), criado pelo  Sistema Confederativo da Representação Sindical do Comércio (Sicomércio) e pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), promoverá na próxima terça-feira (12/11), a videoconferência “5S no Ambiente Virtual”, das 8h às 11h30, no Sesc Santo Amaro.

 

A capacitação, que é voltada para os multiplicadores e avaliadores do Segs, tem como intenção mostrar a aplicação da metodologia 5S no ambiente virtual, visando tornar o trabalho mais eficiente e eficaz, evitando desperdício de tempo e otimizando os recursos. O objetivo do Segs é permitir às entidades sindicais identificar o grau de desenvolvimento (maturidade) da sua gestão nos quesitos associativismo, representatividade, estrutura diretiva, gestão financeira e produtos e serviços oferecidos. Além disso, o programa visa capacitar seus líderes em práticas gerenciais de reconhecida excelência, que possibilitem incrementar a atuação dos sindicatos e das Federações do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.